Vítima de covid-19, morre o grande mestre do esporte Maurício Generoso

Vítima de covid-19, morre o grande mestre do esporte Maurício Generoso

Por Manoel Façanha

O esporte acreano perdeu uma das suas grandes referências na tarde desta quinta-feira (8). Faleceu vítima de covid-19, na cidade de João Pessoa-PB, o professor Maurício Generoso, de 67 anos, vítima do novo coronavírus.

O ex-jogador e professor aposentado da área de educação física, após ser hospitalizado para tratamento da covid-19 e receber alta hospitalar dia 18 de março, retornou à unidade hospitalar um dia depois, após sentir forte indisposição e, após nova avaliação médica, foi intubado. O quadro clínico dele apresentou melhoras nas primeiras semanas de tratamento, mas nos últimos dias estava oscilando muito suas taxas e não resistiu as sequelas da doença e veio a óbito.

A família comunicou o falecimento do educador físico nas redes sociais, através do filho Mauricinho. “Informamos aos amigos, familiares que meu pai deixa esta terra para ir ao seio de Abraão. Combateu até seu último fôlego. Família Generoso em luto. Deixo aqui a frase que ele gostava: Mais Vale uma lágrima de uma derrota, do que a vergonha de não ter lutado”. Maurício deixa a esposa e três filhos: Mauricinho, Maurílio e Messias.

Maurício Generoso tem uma rica folha de serviços prestados ao desporto acreano. Nos gramados jogou grande parte da carreira na equipe do Juventus durante a década de 1970. O vigor físico e espírito de liderança eram suas principais características e, ao passar dos anos ganharia o apelido de Capitão. Maurício, ao deixar os gramados, dedicou-se aos estudos e depois passou a ser preparador físico de vários clubes locais. Outra paixão era o handebol, modalidade essa que foi eleito em diversas oportunidades como o melhor treinador do estado, isso justificado pelas inúmeras conquistas. Maurício também por décadas fez parte da Federação Acreana de Futsal e o último cargo de dirigente esportivo foi na Federação Acreana de Handebol, quando era vice-presidente na então gestão da presidenta Maria Rosaídes, a Bolha.

Nas redes sociais, centenas manifestações de pesar pela morte do educador foram postadas pelos amigos e admiradores de seu trabalho. A segunda vice-presidente da Confederação Brasileira de Handebol, Maria Rosaídes, a Bolha, emocionada, lamentou a perda do amigo e dirigente. “Não somente o handebol perde um grande educador/desportista, mas o esporte acreano, seja do atletismo ao futebol, estão choram sua perda. Siga na luz meu amigo Maurício”.

Maurício também trabalhou na Fundação Cultural de Desporto e Garibaldi Brasil, onde contribui com atividades esportivas e culturais jovens e adultos.

Leonildo Rosas

Related Posts

Morre Cleomar Gouveia, o Gouveião, funcionário aposentado da Aleac

Morre Cleomar Gouveia, o Gouveião, funcionário aposentado da Aleac

Voleibol  acreano perde um dos seus ícones: morre o ex-levantador e treinador  Zé Carlos

Voleibol acreano perde um dos seus ícones: morre o ex-levantador e treinador Zé Carlos

Amilton Brito morre em razão de complicações da Covid-19

Amilton Brito morre em razão de complicações da Covid-19

Última postagem de Sérgio Taboada teve música e lições de humildade

Última postagem de Sérgio Taboada teve música e lições de humildade

No Comment

Deixe uma resposta