Nova classificação de risco para covid-19 vai mudar o calendário dos clubes

Nova classificação de risco para covid-19 vai mudar o calendário dos clubes

Por Manoel Façanha

Com a mudança de classificação de risco para o novo coronavírus em todas as regionais do Acre, após anuncio ocorrido na noite da segunda-feira (1º) pelo Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19, a preparação dos clubes visando a disputa do Campeonato Acreano-2021 deve sofrer modificação. O decreto de nº 7.849, que estabeleceu a nova classificação de risco para a pandemia, foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (2).

A normativa da lei estabelece que os clubes de futebol só poderão retomar aos treinamentos profissionais na fase de alerta (cor laranja). Os campeonatos, sem presença do público, também foram proibidos e só podem ocorrer na fase de atenção (cor amarela). O decreto lei tem validade até o próximo dia 19 de fevereiro e uma nova reunião do comitê de classificação da pandemia está agendada para o próximo dia 22 deste mês.

A primeira atividade do calendário esportivo da Federação de Futebol do Acre (FFAC) será a disputa do Campeonato Acreano Sub-20. O torneio está programado para iniciar no dia 13 de fevereiro e conta com a presença de oito clubes na disputa, mas com a nova classificação de risco para a pandemia, a competição deve sofrer modificação de datas. Já o Campeonato Acreano da Primeira Divisão está programado para o dia 7 de março, mas também pode sofrer modificação de data, isso pelo fato das equipes terem suas atividades de preparação suspensas por força do decreto.

Outro fator preocupante com a mudanças de classificação da pandemia para os dirigentes de clubes está na incerteza de quando realmente os treinos serão liberados pelas autoridades de saúde, pois a pandemia cresceu nas últimas semanas, não somente no estado, mas praticamente em toda Região Norte.

Matéria originalmente publicada no site Na Marca da Cal.

Leonildo Rosas

Related Posts

Rio Branco, o Estrelão, chega a 102 anos de história

Rio Branco, o Estrelão, chega a 102 anos de história

Asfury, ex-zagueiro clássico e bicampeão acreano, é mais uma das vítimas da Covid-19

Asfury, ex-zagueiro clássico e bicampeão acreano, é mais uma das vítimas da Covid-19

Lateral Alfredo, ex-Galvez, perde a mãe para a covid-19

Lateral Alfredo, ex-Galvez, perde a mãe para a covid-19

Galvez completa uma década e é o clube que mais cresce no Acre

Galvez completa uma década e é o clube que mais cresce no Acre

No Comment

Deixe uma resposta