Atolados na lama: moradores do Ramal da Uga, abandonados pela prefeitura, clamam por melhorias

Atolados na lama: moradores do Ramal da Uga, abandonados pela prefeitura, clamam por melhorias

Essa é a situação das famílias que tem propriedades no Ramal da Uga, localizado no Belo Jardim III, no Segundo Distrito de Rio Branco.

Por Wescley Camelo

Abandonados e com muita lama. Essa é a situação das famílias que tem propriedades no Ramal da Uga, localizado no Belo Jardim III, no Segundo Distrito de Rio Branco. O local está praticamente intrafegável e que acaba impossibilitando o escoamento da produção dos agricultores.

Antônio José, mais conhecido como Zezé, mora no ramal há mais de 12 anos e disse que todo o inverno a estrada fica em péssimas condições. Ele lembrou que mais de 100 famílias vivem ao longo de mais de oito quilômetros de ramal e que nessa época fica quase impossível escoar a produção.

“Essa é a situação que vivemos aqui no ramal quando chega o inverno. Não podemos escoar a produção, não podemos tirar alguém que está doente porque não tem condições”, disse o morador.

Zezé lembrou que dias atrás um morador do ramal ficou doente e precisou de atendimento, mas a ambulância não conseguiu entrar no ramal.

Veja mais no jornal Opinião.

Leonildo Rosas

Related Posts

“Temos o desafio de transformar o Acre em um lugar onde se respeite a vida”, afirma Jenilson Leite

“Temos o desafio de transformar o Acre em um lugar onde se respeite a vida”, afirma Jenilson Leite

No Comment

Deixe uma resposta