Edvan Maciel deverá ser exonerado da Sepa na próxima semana

Edvan Maciel deverá ser exonerado da Sepa na próxima semana

Há rumores que deputado José Luiz Tchê pode ser convidado para o cargo de secretário

A declaração meia-boca de Edvan Maciel apoiando à candidatura da prefeita Socorro Neri (PSB) não convenceu ao governador Gladson Cameli.

É tanto que Maciel está, segundo fonte palaciana, com o pescoço na guilhotina e deve ser exonerado esta semana do cargo de secretário de Pecuária e Agronegócio.

“O suposto apoio do Edvan só saiu na imprensa. Ninguém viu ou ouviu uma declaração pública dele apoiando à prefeita. Isso deixou o governador muito insatisfeitos”, disse a fonte.

Ainda segundo a fonte, Edvan Maciel permanece quieto por lealdade à deputada federal Mara Rocha (PSDB), que apoia o professor Minoru Kinpara e é assumidamente desafeta de Cameli.

Semana passada, em comunicar ao secretário, o governador exonerou Lúcio Cezar da Cunha, do cargo de diretor, sem ao menos comunicar ao secretário

O diretor exonerado era ligado aos irmão Mara e Wherles Rocha.

A situação é tão insustentável, que Lúcio Cezar foi à uma solenidade representar ao secretário sem saber que havia sido exonerado.

Para o lugar de Edvan Maciel, há rumores de que o deputado estadual José Luiz Tchê (PDT) deverá ser convidado.

Caso seja convidado e aceite, Tchê abre a possibilidade para que o ex-secretário de Saúde Gemil Júnior assuma na Assembleia Legislativa.

Edvan Maciel tornou-se secretário com o apoio dos pecuaristas, em substituição ao pesquisador da Embrapa Paulo Wadt, que, apoiando pelos Rocha, prometeu “rondonizar” o Acre.

Leonildo Rosas

Related Posts

Reforma administrativa melhora a situação de  Gladson com a LRF, mas amplia a crise politica

Reforma administrativa melhora a situação de Gladson com a LRF, mas amplia a crise politica

Ministro que impediu posse de Ribamar Trindade no TCE votou a favor de desembargador com 69 anos no TRF

Ministro que impediu posse de Ribamar Trindade no TCE votou a favor de desembargador com 69 anos no TRF

Mesmo cassado, Manuel Marcos custou quase R$ 400 mil ao contribuinte nos meses de setembro e outubro

Mesmo cassado, Manuel Marcos custou quase R$ 400 mil ao contribuinte nos meses de setembro e outubro

PF investiga atos praticados na gestão Nei Amorim à frente da Aleac

PF investiga atos praticados na gestão Nei Amorim à frente da Aleac

1 Comment

Deixe uma resposta

Encontre-nos

Horário
Segunda—sexta: 9h–17h
Sábados e domingos: 11h–15h