Edvaldo quer debate amplo sobre o Código de Ética da Polícia Militar e o PL das concessões das florestas públicas

Edvaldo quer debate amplo sobre o Código de Ética da Polícia Militar e o PL das concessões das florestas públicas

Assessoria

Em discurso nesta quinta-feira (17) na tribuna virtual da Assembleia, o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) disse que não há a menor possibilidade de se votar hoje (17), a lei que institui reformulações no Código de Ética da Polícia Militar. Ele pontua que é preciso uma discussão mais ampla em torno do assunto, que envolva a todos.

“A proposta não amadureceu. O fato é esse. Deu entrada aqui sem a participação de grande parcela, principalmente os praças. Nãos vamos ser aqui os homologadores dos acordos, apenas. Quando não há acordos, aqui é o lugar de promover o entendimento. Não há a possibilidade de se promover um bom acordo sem que se abra o debate com todos e encontre o caminho do meio. É a vida das pessoas que está em jogo, é a careira das pessoas que está em jogo”, disse Edvaldo Magalhães.

Outro projeto que, de acordo com o parlamentar, merece maior tempo de apreciação e discussão é o de concessão de florestas públicas. Edvaldo disse que o projeto é importante para a economia florestal do Acre, mas precisa ser amplamente debatido.

“É preciso dar destinação comercial também, mas carece de debate, de participação pública para que tenhamos segurança jurídica e garantia de sustentabilidade e que não seja um grande negócio para as grandes empresas, excluindo as comunidades tradicionais. Nesse sentido advogo que esse projeto não tem o mínimo sentido de prosseguir neste momento”, frisou.

Leonildo Rosas

Related Posts

Perpétua garante R$ 10 milhões para compra de vacinas pro Acr

Perpétua garante R$ 10 milhões para compra de vacinas pro Acr

Relator recua e mantém gasto mínimo com saúde e educação em PEC emergencial

Relator recua e mantém gasto mínimo com saúde e educação em PEC emergencial

Leo de Brito foi o único parlamentar acreano a se posicionar contra a PEC da Impunidade

Leo de Brito foi o único parlamentar acreano a se posicionar contra a PEC da Impunidade

Se quiserem acessar parte dos R$ 450 milhões em crédito extra para desastres naturais, prefeituras terão que apresentar plano de trabalho

Se quiserem acessar parte dos R$ 450 milhões em crédito extra para desastres naturais, prefeituras terão que apresentar plano de trabalho

No Comment

Deixe uma resposta

Encontre-nos

Horário
Segunda—sexta: 9h–17h
Sábados e domingos: 11h–15h