Edvaldo destaca aprovação do decreto de sua autoria que susta a atuação do Avancard

Edvaldo destaca aprovação do decreto de sua autoria que susta a atuação do Avancard

Assessoria

O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) destacou a aprovação, por unanimidade, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), do decreto legislativo de autoria dele, que susta o parágrafo único do decreto governamental 6.398 de julho deste ano, que permite a operação do cartão do servidor, o Avancard, acima da margem aprovada pela Assembleia Legislativa, que é de 35%.

O referido cartão pratica juros de 5.5 ao mês, além disso a introdução desta modalidade deixa o salário do servidor comprometido em 50%. O parlamentar entende que há “uma burla” na lei aprovada pela Aleac, que estabelece em 35% a margem consignável dos servidores do Estado.

O relator da matéria foi o deputado Cadmiel Bonfim (PSDB). O voto dele, favorável ao relatório, foi acompanhado pelos deputados Gehlen Diniz (Progressistas), Daniel Zen (PT) e Neném Almeida (SD).

“Esse contrabando legislativo que foi incluído na regulamentação da lei tinha por objetivo favorecer um negócio escuso, que era a introdução do cartão do servidor, que tem nome e endereço, que é o Avancard, com juros de 5.5 ao mês”, disse Edvaldo Magalhães ao citar o decreto publicado pelo governador Gladson Cameli.

Edvaldo Magalhães acrescentou que “pela primeira vez no âmbito do poder legislativo, um decreto restabelece a legalidade. Pela primeira um decreto impede que o Poder Executivo extrapole o seu poder de regular e queira legislar”, frisou.

Ao falar do decreto legislativo de sua autoria, o parlamentar do PCdoB disse que este “corrige uma profunda ilegalidade cometida pelo Poder Executivo quando da regulamentação da lei debatida, emendada, amplamente discutida e por unanimidade aprovada por essa Assembleia no tocante ao teto dos descontos dos consignados dos servidores do Estado do Acre”.

Leonildo Rosas

Related Posts

Leo de Brito ingressa com ação no STF contra censura a professores feita pelo governo Bolsonaro

Leo de Brito ingressa com ação no STF contra censura a professores feita pelo governo Bolsonaro

Perpétua: Gabinete Solidário entrega kits de limpeza para famílias atingidas pela alagação

Perpétua: Gabinete Solidário entrega kits de limpeza para famílias atingidas pela alagação

Câmara aprova por unanimidade requerimento de Fábio Araújo para debater transporte coletivo em audiência pública

Câmara aprova por unanimidade requerimento de Fábio Araújo para debater transporte coletivo em audiência pública

Leo de Brito acompanha situação de imigrantes em Assis Brasil e busca solução diplomática para a crise humanitária

Leo de Brito acompanha situação de imigrantes em Assis Brasil e busca solução diplomática para a crise humanitária

No Comment

Deixe uma resposta

Encontre-nos

Horário
Segunda—sexta: 9h–17h
Sábados e domingos: 11h–15h