Butantan e Sesai negam que morte de cacique acreano tenha relação com CoronaVac

Butantan e Sesai negam que morte de cacique acreano tenha relação com CoronaVac

Por Fábio Pontes

As fake news em torno da morte do cacique Fernando Katukina, ocorrida na madrugada da segunda (1º), já se espalham por todo o Brasil.

A informação, obviamente, dá conta de que o óbito teria ocorrido como consequência de ele ter recebido a primeira dose da Coronavac entre a população indígena do Acre.

As mentiras obrigaram o Instituto Butantan – fabricante da vacina – e a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), do Ministério da Saúde, a desmentirem os boatos.

Por meio de sua conta no Twitter, o Butantan esclareceu: “São Fake News as mensagens que circulam nas redes afirmando que o indígena Fernando Katukina, do Acre, morreu após tomar a vacina contra Covid-19. A médica que o atendeu já negou e disse que a vacina é segura.”

Ainda ontem, o comando da Sesai em Brasília emitiu nota negando qualquer relação da morte do cacique Fernando Katukina com sua vacinação contra a Covid. Muitos estão usando o episódio para desqualificar a vacina, no momento em que já há muita resistência entre os indígenas.

“Em nenhum momento foi constatada conexão entre a vacinação e seu óbito. A propagação de qualquer notícia especulativa neste momento tão importante para o combate à COVID-19 dentro das comunidades indígenas, pode ser considerada, no mínimo, irresponsável”, diz a Sesai.

Leonildo Rosas

No Comment

Deixe uma resposta

Colunistas

Encontre-nos

Endereço
Av. Paulista, 123456
São Paulo, SP, CEP: 01311-300

Horário
Segunda—sexta: 9h–17h
Sábados e domingos: 11h–15h