TV Espinhosa: O governador que nem começou o primeiro mandato já fala em reeleição

TV Espinhosa: O governador que nem começou o primeiro mandato já fala em reeleição

Gladson Cameli, aquele que vive dizendo não precisa de politica, é um poço de contradição.

Sempre digo que  ele precisa da política.

E tenho como provar.

A politica tem sido  o seu meio de vida há anos.

Essa história de papai rico, que banca tudo, é conversa para ludibriar bobo. 

Serve para criar uma cortina de fumaça a fim esconder os seus gastos por meio do erário. 

Penso que a politica, a boa politica, é que não precisa de gente como ele.

Um tipo de gente que trabalha pouco e falta com a verdade com frequência.

Esse senhor, que se comporta como menino mimado na maioria das vezes, demonstrou, mais uma vez, que precisa da politica sim.

Revelou que só pensa nisso, diga-se de passagem.

Durante entrevista a jornalistas amigos, no Sistema Público de Comunicação, o rapaz declarou: 

  • Sou candidatíssimo à reeleição.

Os prefeitos eleitos nem tomaram posse e ele já abre a corrida para a disputa governamental.

Só pode estar mandando recado aos postulantes à sua vaga.

Tanta coisa por fazer, infinitas coisas que foram prometidas e não realizadas, e o cara está falando em reeleição na metade do mandato pífio.

Não seria melhor, antes de falar em reeleição, ele começar efetivamente o mandato para o qual foi fora eleito?

Até agora, o governo não começou.

O que vimos, ao longo de dois anos, foi muitas brigas, puxadas de tapetes e trocas de secretários em excesso.

Há uma deserto de projetos e de governança.

Sem líder, o Acre segue à deriva. 

Gladson Cameli também conclamou à população para fazer uma análise dos seus dois anos de mandato.

É muita falta de senso de ridículo.

Qual a obra que o governador tem a apresentar?

O setor da construção estagnou.

As poucas obras foram executadas por empresas de outros estados.

 Qual o incentivo que deu aos servidores públicos?

A perseguição é a marca da atual administração.

Quais os investimentos no tão falado agronegócio?

Nem banana tem no mercado.

Na Segurança Pública, quem dá as cartas nos bairros são as organizações criminosas.

Na área social, a extrema pobreza aumentou sob o comando de Gladson Cameli.

Na Educação o que houve foi a produção em série de escândalos com suspeita de corrupção. 

Poderíamos falar da Saúde, mas o que acontece no Into-Covid é o cartão de visita do governo. 

A Covid-19, que tanta vida ceifou, foi a salvação do desastre total do governo, pois permitiu esconder todas as fragilidades do governante.

O Estado está sem rumo, mas o governador fica falando em reeleição. 

Logo ele, que diz não precisar de politica. 

Na entrevista, Gladson declarou que a partir de janeiro fará um governo amigo.

Sinaliza que irá afastar do seu lado os que fazem a velha politica.

Ocorre, que sinalizou aproximação com o presidente do MDB, o morubixaba Flaviano Melo. 

Será que existe algo mais velho na politica do que o deputado federal mdebista?

Esta semana, a Assembleia Legislativa deu aval para que o governador encontre um rumo para o seu governo.

Aprovou uma reforma administrativa, que contou com a chancela da oposição.  

A tal reforma, a terceira em menos de dois anos, vai mandar à rua da amargura dezenas de pessoas. 

A economia prevista com as demissões é de cerca de vinte milhões de reais.

Gladson Cameli está enrolado com a Lei de Responsabilidade Fiscal.

O governo, que vai demitir gente, sabe que a propaganda é a alma do negócio.

Ao tempo que corta com o pagamento de servidores comissionados, Gladson Cameli aumentou em quase trezentos por cento os gastos com a mídia.

Os gastos com propaganda saltaram de quatro milhões e novecentos milhões para mais de dezesseis milhões de reais.

Como não trabalha e conta com adversários dentro do seu campo politico, Gladson  Cameli pretende pavimentar o seu caminho para um segundo mandato na base de muita propaganda e pouca realização. 

Na medida em que o tempo passa, eu tenho certeza de que ele estava certo: o que falta é gestão.

Gostou desta TV Espinhosa?

Compartilhe, para que possamos chegar mais longe.

Se não gostou, compartilhe também.

Fui

Forte abraço. 

Dance com o Gladson.

Feliz Natal.

Leonildo Rosas

Related Posts

TV Espinhosa – Bolsonaro metralha expectativas de aliados ao deixar merreca de vacina e recursos no Acre

TV Espinhosa – Bolsonaro metralha expectativas de aliados ao deixar merreca de vacina e recursos no Acre

TV Espinhosa – É mito acreditar que a visita de Bolsonaro resolverá os problemas de uma Acre que pode sofrer efeitos de uma tragédia

TV Espinhosa – É mito acreditar que a visita de Bolsonaro resolverá os problemas de uma Acre que pode sofrer efeitos de uma tragédia

TV Espinhosa – Apertem o cinto, o piloto Gladson disse que não há mais o que fazer

TV Espinhosa – Apertem o cinto, o piloto Gladson disse que não há mais o que fazer

TV Espinhosa – Sem comando, Acre vive dias de pandemia, epidemia, enchentes e crise migratória.

TV Espinhosa – Sem comando, Acre vive dias de pandemia, epidemia, enchentes e crise migratória.

No Comment

Deixe uma resposta

Encontre-nos

Horário
Segunda—sexta: 9h–17h
Sábados e domingos: 11h–15h